Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


...

por O Principezinho, em 04.04.15

- É uma longa história...proponho um brinde. - disse ele desviando o assunto.

- Muito bem. - disse ela, estendendo a caneca. 

- Ao começo. - disse ele, encarando-a desta vez.

- Ao começo. - repetiu ela.

Beberam o vinho e ficaram submersos num suave e envolvente silêncio que só era quebrado pelo barulho da lenha que ardia na lareira. 

Comeram o atum e não disseram uma única palavra. Mas os sorrisos estiveram sempre presentes. Os olhares encontraram-se inúmeras vezes, naquela ceia improvisada.

Quando terminaram, ele apanhou um livro que estava caído no chão e começou a folheá-lo. Sentou-se no sofá. E leu em voz alta:

- "É urgente o amor. É urgente um barco no mar...É urgente destruir certas palavras, ódio, solidão e crueldade, alguns lamentos, muitas espadas."

E ela acrescentou sem hesitar:

- "É urgente inventar alegria, multiplicar os beijos, as searas, é urgente descobrir rosas e rios e manhãs claras."

Os olhos dele faiscaram de espanto, encantamento e surpresa. Ela levantou-se da mesa e sentou-se ao lado dele. Ele conseguia sentir o calor dela mesmo sem tocar no seu corpo. Colocou a mão sobre a dela...

Autoria e outros dados (tags, etc)




Comentários


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D