Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


...

por Daniela Barreira, em 09.02.16

“Muito bom... Apenas uns minutos sem ele e fico logo em sarilhos?”, pensou... Riu-se com o seu pensamento, sentiu-se ridícula. Mas a verdade é que estava cheia de dores e não conseguia levantar-se. E ele estava a dormir, podia não acordar tão depressa. E mesmo que acordasse, não sabia onde ela estava... Tentou arrastar-se. Queria ir até à árvore. A vontade de o surpreender e fazer algo por ele para compensar todo o seu cuidado durante estes dias, tinha de ser maior do que as dores que sentia. Mas a cada avanço que dava, sentia a dor de uma faca a atravessar-lhe o tornozelo... Conseguiu chegar até à árvore, suada de todo aquele

esforço e das dores que começavam a ser mais fortes do que ela. Já não sabia o que era suor e o que eram lágrimas... Não sabia como ia sair dali, como ia regressar a ele. Sentia-se a perder as forças... Começava a arrepender-se de tanto esforço para ir até à árvore, devia ter aproveitado o esforço para chegar mais perto de Pedro... Tinha esperança de que daqui a pouco as dores aliviassem, era questão de tempo... Mas as dores só aumentavam. Não conseguia mexer-se dali.

Do outro lado, ele acordou. Olhou à volta à sua procura, leu a sua mensagem na terra, sorriu e deixou-se ficar à espera, enquanto observava a paisagem que o rodeava. Olhou para o relógio, era quase meio-dia, e reparou que dormiu muito mais do que esperava. E ela ainda não tinha voltado... Será que tinha saído há muito de junto dele?

Autoria e outros dados (tags, etc)




Comentários


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D